Aracaju, 19 de janeiro de 2022

Policiais do BPRp apreendem  mais de 6kg de drogas em Aracaju

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Um homem de 26 anos foi presos suspeito de tráfico de drogas. Com ele, os militares do Batalhão de Radiopatrulha (BPRp) apreenderam mais de 6 kg de drogas no bairro Jabotiana, em Aracaju.

Com ele foram apreendidos 5,2 quilos de maconha, 1,2 quilo de crack, 650 gramas de cocaína, 81 balas de êxtase, 6 balanças, uma prensa, uma bicicleta e um celular.

Durante rondas pelo bairro Jabotiana, militares do BPRp avistaram, saindo de um condomínio, em uma bicicleta, um indivíduo que quando notou a presença policial aparentou ter ficado muito nervoso.

Diante do nervosismo apresentado pelo suspeito, os policiais decidiram realizar uma aproximação policial e efetuar uma abordagem. Com o suspeito foi encontrado, inicialmente, 50 gramas de cocaína.

Os policiais continuaram realizando buscas e foram informados por moradores do local que o suspeito morava e acondicionava entorpecentes em uma casa do condomínio.

Ao chegarem na casa, a porta do imóvel estava aberta e, logo início, os radiopatrulheiros avistaram uma quantidade considerável de entorpecentes distribuída pelo local.

No total foram apreendidos, após uma varredura policial, 5,2 quilos de maconha, 1,2 quilo de crack, 650 gramas de cocaína, 81 balas de êxtase, 6 balanças e uma prensa.

O suspeito assumiu a propriedade de todo o material apreendido e foi conduzido para a Central de Flagrantes para que as demais medidas legais fossem adotadas.

Com informações e foto BPRp

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Operação policial para combater os jogos de azar termina com a prisão de 20 pessoas no município de Itabaiana nesta quarta
Universidade Federal vai exigir comprovante de vacinação para comunidade acadêmica
Prefeito de Salgado lamenta fechamento de fábrica e garante lutar por mais empregos
E-mail com alerta sobre pesquisa de intenção de voto para 2022 é falso, diz MPF/SE