Aracaju, 22 de janeiro de 2022

Profissionais da UTQ do Huse discutem novos protocolos

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Com o objetivo de aprimorar o atendimento na Unidade de Tratamento de Queimados (UTQ) do Hospital de Urgência Governador João Alves Filho (Huse), a equipe multidisciplinar de profissionais discutiu o Manual de Normas e Rotinas. O encontro aconteceu na última sexta-feira, 17, no auditório da unidade. A cada dois anos as equipes se reúnem para atualizar normas, procedimentos e novas práticas no atendimento aos pacientes vítimas de queimaduras.

De acordo com informações do coordenador e cirurgião plástico, Bruno Cintra, que também é membro da Sociedade Brasileira de Queimaduras (SBQ), esses encontros são de suma importância para atualizar os procedimentos e todos os profissionais da equipe. “Temos a obrigação de estar sempre atualizando os profissionais para oferecer um serviço com qualidade a cada paciente. Nesse novo manual debatido hoje, vamos mudar alguns paradigmas. A ideia é atualizar todos os protocolos que são repaginados a cada dois anos.” reforçou o médico.

A Unidade de Tratamento de Queimados conta com uma série de aparelhos, como monitorização cardíaca, oximetria de pulso (que avalia a oxigenação sangüínea), ventilação mecânica (usado em pacientes que não conseguem respirar sozinhos), bombas de infusão (utilizada para dosar a quantidade exata de medicamento infundido no paciente) e o dermátomo, que é o aparelho utilizado para transplante de pele.

O cirurgião lembra ainda que, o período das festas de final de ano e os festejos juninos, são épocas em que a UTQ recebe mais pacientes, motivados pelo uso de álcool e fogos de artifícios. A Unidade de Tratamento de Queimados recebe atualmente entre 60 e 70 pacientes por mês. Com a pandemia esse atendimento baixou para 20 pacientes mensalmente. O atendimento normalmente fica entre 60% a 70% de ocupação de leitos, prática determinada pelo Ministério da Saúde.

A Unidade de Tratamento de Queimados do Huse é especializada no atendimento intensivo de pacientes vítimas de queimaduras. Ela é composta por uma equipe multidisciplinar formada por psicólogos, fisioterapeutas, nutricionistas, cirurgiões plásticos, enfermeiras, terapeuta ocupacional, técnicas em enfermagem, clínicos gerais, médicos intensivistas e fonoaudiólogos. É a única da rede pública do Estado, o que a torna referência entre os sergipanos.

No ano passado a UTQ realizou 445 procedimentos cirúrgicos e 132 internamentos. Esse ano, até o presente momento foram 276 procedimentos cirúrgicos e 121 internamentos. O número de óbitos por queimaduras em Sergipe tem a menor estatística do país. No ano passado o índice foi de apenas 5%, esse ano 4,5% no atendimento geral.

Fonte e foto SES

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Escola de Artes Valdice Teles abre inscrições para 685 vagas em diversos cursos
Defesa Civil segue monitorando municípios sergipanos margeados pelo Rio São Francisco
Provas do Enem 2022 serão aplicadas no mês de novembro; confira todo cronograma
Prefeitura abre novo edital para eleição do Conselho da Previdência