Aracaju, 27 de janeiro de 2022

Pesquisas eleitorais para todos os gostos só até dia 1º de janeiro

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Alguns setores da “grande mídia” e até aqui em Sergipe, recentemente, “intensificaram” uma série de pesquisas eleitorais, com resultados diversos, para “todos os gostos”, de olho no pleito de 2022. Há avaliação do atual momento do governo federal, do Congresso Nacional, dos governos estaduais, como também já antecipam números sobre o embate de possíveis pré-candidatos à presidência da República, para governador, senador, deputado federal e até deputado estadual.

Este colunista não quer enaltecer este ou aquele instituto, como também não vai aqui condenar qualquer um deles, mas pelo compromisso de trazer a verdade para a população, traz a reflexão sobre os resultados apontados por essas pesquisas nas últimas eleições, no Brasil e em Sergipe. Muitos resultados dos pleitos, abertas as urnas, “contrariam assustadoramente” o que diziam alguns desses institutos. E essa crítica vale para todos, seja de abrangência nacional e/ou regional.

Infelizmente nos acostumamos com uma triste realidade de termos instituída no Brasil a “farra das pesquisas”. Ao ponto de a própria Justiça Eleitoral ter que estabelecer normas, mais precisamente um calendário, no sentido de conter alguns abusos. O resultado da eleição presidencial de 2018, por exemplo, divergiu de muitos dos institutos espalhados pelo Brasil afora. Trazendo para Sergipe quem diria que os senadores eleitos seriam Alessandro Vieira (Cidadania) e Rogério Carvalho (PT), respectivamente?

Faltando cerca de 15 dias para a eleição, um instituto bastante conhecido do povo brasileiro apontou que o petista seria a 5ª opção e o delegado apenas a 6ª opção dos sergipanos! Um acinte! Mas a partir de 1º de janeiro, apesar de alguns equívocos ainda continuarem sendo divulgados, haverá um controle maior, ou seja, o Instituto seja ele qual for, nacional ou regional, terá que registrar na Justiça Eleitoral toda a pesquisa, inclusive com os relatórios de campo!

Qualquer tentativa de induzir a população para este ou aquele pré-candidato, cujos números não estejam devidamente comprovados, estará sujeita a uma dura multa eleitoral, com valores bem acima da média, o que pode ser um grande complicador tanto para quem responde pelo instituto quanto para quem propaga seus levantamentos. Teremos sim pesquisas a partir de 2022, mas com um controle maior, com uma fiscalização mais rígida. Mas o melhor resultado é sempre aquele que vem das ruas. E este a gente só saberá após a apuração das urnas…

Veja essa!

Você pequeno, médio e grande comerciante de Aracaju, que ainda luta e sente os efeitos da pandemia; você que sobrevive ou tem uma renda extra do aluguel de um imóvel; você sabia que o prefeito Edvaldo Nogueira (PDT) recorreu ao STF para manter a cobrança e os reajustes de IPTU e que em janeiro os boletos chegam com um aumento de 10,05%?

 E essa!

Você sabia que o Tribunal de Justiça de Sergipe julgou procedente, por 10×1, uma Ação Direta de Inconstitucionalidade movida pelo ex-vereador da capital e defensor público Elber Batalha Filho (PSB), junto com o Ministério Público Estadual e a OAB/SE? E sabia que quando o prefeito ainda era João Alves Filho (in memoriam), Edvaldo (leia PCdoB) também acionou o Judiciário contra o aumento do IPTU e, após eleito, tentou desistir da ação?

E a promessa?

Você lembra que, na campanha de 2016, o então candidato Edvaldo Nogueira foi eleito prometendo revogar o aumento dado por seu antecessor, mas ano a ano ele continuou reajustando o IPTU? Você sabia que o TJ/SE declarou o IPTU de Aracaju abusivo, extorsivo, confiscatório e desproporcional? Pois fique sabendo…

Vaias para ele!

Essa nem o “marketing” do prefeito conseguiu evitar: Edvaldo tentou lançar a ordem de serviço das obras do Residencial das Mangabeiras, mas foi surpreendido com vaias e gritos de “mentiroso” pelo povo pobre do bairro 17 de Março. Quem planta “espinhos”, jamais colherá rosas! Bem dizia o pensador…

Nota 0!

O Tribunal de Contas divulgou o resultado da avaliação dos Portais de Transparência da administração direta e indireta do Governo do Estado e da Prefeitura de Aracaju. As notas variam de 0 a 9,8, de acordo com as informações constantes nos portais. As Fundações RENASCER e FUNDAT estão abaixo da crítica e tiraram zero.

“Manga azeda”

Os problemas na Fundação Renascer se acumulam! Desde 2020 que este colunista vem apontando uma série de problemas naquele órgão. Será que agora o presidente vai culpar quem? Os técnicos do TCE? Por mais que se busque entender o que acontece na Renascer, a Fundação não ajuda. Nota 0 em transparência? Pelo visto a “manga azedou”…

 Zero à esquerda!

Se não quer se expor em responder publicamente sobre as denúncias que se acumulam em torno da Fundação Renascer, será que pelo menos sobre a nota 0 dada pelo TCE o presidente Wellington Mangueira vai se pronunciar? Como perguntar não ofende nunca, pelo “histórico” do gestor da Fundação, não é exagero dizer que este é um “zero à esquerda”! Ou não?

Falando na Renascer

Esta é uma “novela interminável”: tem coisas que só a Fundação Renascer é capaz de fazer! Chegam novas denúncias de um grupo de participantes do PSS que garantem ter participado da concorrência com alguns candidatos que participaram da avaliação com atestados, supostamente falsos e que teriam sido fornecidos por pessoas da própria Fundação. Os denunciantes falam em exigências sobre o grau de pontuação que finda direcionando para ex-servidores “amigos do Rei”!

Bomba!

Também nós aprofundamos sobre o caso de Francileide (lotada no gabinete do presidente), aquela que praticou os mesmos procedimentos de receber salário em duplicidade, assim como a dupla Crerlin e Larissa, mãe e filha, respectivamente, e com laços fortes com o presidente Wellington Mangueira. A coluna descobriu “laços fraternos” e de amizade entre as três, onde o protecionismo certamente cobriu o caso citado acima.

Exclusiva!

A coluna também está em fase de conclusão com o capítulo “A NOIVA”, onde estamos estarrecidos como as pessoas se envolvem com outras que já mostraram que a índole é duvidosa para simplesmente não sofrerem questionamentos. Dentro da Fundação há quem não tem mais respaldo para nomear ou exonerar ninguém, mas que faz “malabarismos diários”, mesmo com perdas, para sustentar as “escolhidas” na “sombra da mangueira”…

Cidadão Sergipano

Por iniciativa do deputado estadual Zezinho Sobral (PODE), a Assembleia Legislativa outorgou no gabinete da presidência da Alese, o Título de Cidadão Sergipano ao Comandante do 28º Batalhão de Caçadores (28 BC), Coronel de Infantaria, Marco Aurélio Magalhães Cavalcanti. O presidente da Casa, deputado estadual Luciano Bispo (MDB), comandou a solenidade. Amigos e familiares do homenageado também estavam presentes.

Luciano Bispo

O presidente Luciano Bispo parabenizou o deputado estadual Zezinho Sobral pela iniciativa da honraria. “O Coronel Marco Aurélio Magalhães Cavalcanti veio para Sergipe e contribuiu muito para que o 28 BC elevasse sua atuação na área social e militar. Para a minha surpresa eles abriram as portas e promoveram a formação de árbitros de futebol. E eu fiquei ainda mais satisfeito porque ele disse que amou Sergipe e tem como meta de vida voltar a viver no nosso Estado um dia, pelo acolhimento, pelo calor humano da nossa gente”.

Capitão de Fragata

Prestigiando a solenidade, o Capitão dos Portos de Sergipe, o Capitão de Fragata, Luciano Maciel Rodrigues, destacou que a população tem atendido e aprovado o empenho das Forças Armadas no desenvolvimento de suas atividades no Estado. “As três Forças aqui em Sergipe, Marinha, Exército e Aeronáutica prestam relevantes serviços de utilidade pública. São atendimentos voltados ao público”.

O homenageado

O Coronel de Infantaria, Marco Aurélio Magalhães Cavalcanti, agradeceu a iniciativa do deputado estadual Zezinho Sobral e da Assembleia Legislativa. “Foi uma satisfação muito grande de receber este título. Ele representa um reconhecimento do que a nossa instituição (Exército) tem feito em Sergipe. Os trabalhos sociais são muito grandes. Isso só fortalece cada vez mais a nossa instituição federal com esse Estado”.

Marco Aurélio Magalhães

Ainda segundo o Coronel, a população sergipana reconhece a importância do Exército Brasileiro. “Geralmente quem mais reconhece é quem precisa da ação das Forças Armadas. É geralmente quem vê o nosso trabalho. Por isso que nas pesquisas de opinião pública nós somos sempre bem avaliados. As pessoas sabem da importância social do Exército, que fazemos uma série de atividades, em especial durante a pandemia, com vários apoios sociais. Por isso esta relação forte do 28 BC com a nossa sociedade”.

Zezinho Sobral I

Por sua vez, o autor da honraria, o deputado Zezinho Sobral enalteceu a atuação do homenageado, valorizando a atuação do Exército Brasileiro. “As Forças Armadas do Brasil, em especial o nosso Exército, estão num caminho de encontro com a população, apoiando ações na área da Saúde, no Social, com ações de mitigação da seca no Nordeste, como um parceiro na formação e qualificação de jovens para o mercado de trabalho. Por isso encontram na Alese esse reconhecimento público”, justificou.

Zezinho Sobral II

Em seguida, o deputado estadual disse que a Assembleia Legislativa tem buscado reconhecer e valorizar as pessoas que vêm para Sergipe prestar relevantes serviços à população nas funções que passam a exercer. “Além de garantir a segurança e a integridade do nosso território, o Exército brasileiro está atuando ao lado da população, em especial na pandemia, ajudando os mais vulneráveis, avançando, inclusive, nas áreas de engenharia, construindo rodovias. Este é o reconhecimento da Alese, mas também do povo sergipano”.

 Ahh Itabaianinha!

O site da Câmara de Vereadores da cidade apresenta uma contratação “recheada” de procedimentos “sombrios” para a aquisição de um elevador. Adquirido pelo preço máximo aceitável e com uma única proposta, graças as exigências restritivas. Há um histórico de áudios comprometedores e servidores “pé em baixo” que já estão na mira dos órgãos fiscalizadores.

 Chama a atenção

Este colunista ficou curioso com a compra “esquisita” desse elevador, avaliando todo o histórico desse processo e algumas outras ocorrências. Chama atenção também quando se compara com outras licitações realizadas no Estado, onde são ofertados descontos expressivos em relação ao preço a ser pago pelo órgão.

Alô São Francisco I

O juiz de São Francisco (Comarca de Cedro de São João), Samuel Rigueira de Castro Coutinho, determinou a indisponibilidade dos bens do ex-prefeito do município, Manoel Vieira da Silva Filho (Celso do Peixe), até o valor total de R$ 207.128,81. Essa é a quarta decisão contra o ex-gestor que é réu em outros três processos de improbidade administrativa. Os pedidos de bloqueio de bens já totalizam quase 1 milhão de reais.

Alô São Francisco II

Assim como nas decisões anteriores, o magistrado ressalta que a decretação da indisponibilidade de bens foi pleiteada ante a existência de fundados indícios de responsabilidade e da gravidade dos atos narrados nas ações civis, impetradas pelo Município de São Francisco, que apontam os prejuízos causados ao erário e a adoção de conduta que fere os princípios da administração pública.

 CRÍTICAS E SUGESTÕES

[email protected] e [email protected]

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Famílias da zona rural recebem subsídio pra comprar imóveis, Em Sergipe, foram 8 contratos que somaram R$ 627 mil
Secretaria de Estado da Saúde recebe 48.550 doses de vacinas contra a Covid-19 nesta quinta
Aracaju recebe 21 mil testes rápidos enviados pelo Ministério da Saúde a pedido da FNP
Campanha de combate à Hanseníase oferece exames à população no Hospital Universitário