Aracaju, 22 de janeiro de 2022

Político profissional não larga o osso

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Por Adiberto de Souza *

Na campanha de 2022 o eleitor vai se encontrar com políticos rejeitados em pleitos anteriores que tentarão retornar às atividades parlamentares. Tal qual um viciado em drogas, a maioria dos políticos não consegue viver sem mandato, embora muitos passem o resto da vida tentando sem sucesso se eleger para o Parlamento ou Executivo. No pleito do próximo ano, os sergipanos vão se deparar com “santinhos” de velhos conhecidos. Entre eles se destacam Jackson Barreto (MDB), Eduardo Amorim (PSDB), José Carlos Machado (DEM), pastores Heleno Silva e Jony Marcos – ambos do Republicanos – Adelson Barreto (PL), Mendonça Prado (PDT), Valadares Filho (PSB) e outros menos votados. Caberá ao eleitorado definir se estes derrotados em eleições passados merecem uma nova chance ou simplesmente serem rejeitados outra vez. Misericórdia!

Merreca de reajuste

O salário mínimo deve passar dos minguados R$ 1.169 para raquíticos R$ 1.210, um reajuste de somente R$ 42. Uma ninharia. Enquanto isso, os deputados federais e senadores que vão aprovar esse vergonhoso reajuste do mínimo, recebem mensalmente como salários exagerados R$ 39.293,32, sem contar outras inúmeras mordomias. Dizer que os bem pagos congressistas se preocupam com os pobres não passa de conversa mole pra boi dormir. Cruzes!

Justiça de férias

O recesso do Poder Judiciário começou nesta terça-feira e vai até 31 de janeiro de 2022. Ficam suspensos os prazos de processos em tramitação na Justiça. Não haverá expediente na Justiça até o dia 6 de janeiro próximo. Nesse período, fica mantido o plantão judicial para recebimento de pedidos com risco imediato de perecimento do direito (como habeas corpus, medidas protetivas, internação hospitalar e ação de alimentos). Não haverá plantão nos dias 25 de dezembro e 1º de janeiro. Então, tá!

Só pensa nelas

O ex-prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho (PL), só pensa na disputa eleitoral de 2022. Sem ter muito o que fazer depois que deixou a Prefeitura, o homem deita e levanta discutindo sobre a campanha que se avizinha. Francisquinho ainda não definiu qual cargo pretende disputar no próximo pleito, porém já analisa alguns nomes que pode apoiar para o governo de Sergipe. Entre estes está o do deputado federal Fábio Mitidieri (PSD), mas também pode ser o conselheiro do Tribunal de Contas de Sergipe, Ulices Andrade ou outro que desponte com chance de vitória. Só Jesus na causa!

Novo sergipano

Sergipe acaba de ganhar um filho ilustre. Por indicação do deputado Zezinho Sobral (Pode), a Assembleia concedeu o título de cidadania ao coronel Marco Aurélio Magalhães Cavalcanti, comandante do Exército no estado. Ao falar sobre a homenagem prestada ao militar, Sobral afirmou que o Legislativo tem buscado reconhecer e valorizar as pessoas que vêm para Sergipe prestar relevantes serviços à população. Ah, bom!

Sonhar é livre

O secretário do governo fluminense, André Moura (PSC), ainda sonha em se candidatar no próximo ano. Entrevistado por uma emissora de rádio, o fidalgo disse que se dependesse apenas dele, o seu desejo era retornar à Brasília com um mandato de senador. Acontece que André foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal a oito anos de cadeia e está inelegível pelos próximos cinco anos. Em dois processos, os ministros do STF entenderam que o ex-deputado praticou improbidade administrativa na Prefeitura de Pirambu. Marminino!

Farra das pesquisas

Os institutos de pesquisa só têm mais alguns dias para divulgarem índices a três por dois. A partir do próximo dia 1º de janeiro, todas as consultas de opinião terão que ser registradas na Justiça Eleitoral. Até lá, devem aparecer na praça uma série de pesquisas suspeitas, geralmente contratadas por quem as lidera. Portanto, não considere a grande maioria dos índices alardeados, pois o objetivo de quem os divulga é justamente iludir os eleitores incautos. Desconjuro!

Barbas de molho

Comenta-se nas esquinas de Sergipe que a folha corrida de muitos pré-candidatos não suporta um rápido olhar jurídico. É só os processos começarem a ser esmiuçados pela Justiça Eleitoral para cair a casa de muita gente. As línguas ferinas juram que no momento certo, muitas cabeças vão rolar. Tomara! É preciso expurgar do processo eleitoral aqueles que entraram na vida pública unicamente para se locupletar. A estes, aconselha-se colocar as barbas de molho. Aff Maria!

Saco de pancada

O presidenciável Alessandro Vieira (Cidadania) elegeu o presidente Jair Bolsonaro (PL) como seu saco de pancadas preferido. Talvez acredite que batendo no capitão de pijama consegue pontuar nas pesquisas de opinião, onde aparece com zero por cento das preferências dos eleitores. Agora mesmo, o senador cidadanista está criticando Bolsonaro por estimular ameaças contra os servidores da Anvisa que aprovaram a vacina contra covid-19 para crianças de cinco a 12 anos. Segundo Alessandro, a postura do presidente “é típica das milícias, que usam força e intimação para impor vontades”. Home, vôte!

Não há nada definido

Apesar da insistência de alguns apressadinhos, não existe nada definido sobre as candidaturas majoritárias em Sergipe. Tudo que se diz agora pode não valer nada daqui a pouco. Como ficam os governistas em Sergipe, se o PSD de Gilberto Kassab fechar uma aliança com o PT para apoiar o presidenciável Lula da Silva (PT)? Neste caso, o governador Belivaldo Chagas e o deputado federal Fábio Mitidieri – ambos do PSD – apoiariam o pré-candidato ao governo Rogério Carvalho (PT)? Bastam estas duas indagações para mostrar que o jogo está em aberto, devendo permanecer assim até as definições políticas em nível nacional. Crendeuspai!

Recorte de jornal

 

 

 

Publicado no jornal Correio de Aracaju, em 24 de janeiro de 1909.

É editor do Portal Destaquenotícias

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Escola de Artes Valdice Teles abre inscrições para 685 vagas em diversos cursos
Defesa Civil segue monitorando municípios sergipanos margeados pelo Rio São Francisco
Provas do Enem 2022 serão aplicadas no mês de novembro; confira todo cronograma
Prefeitura abre novo edital para eleição do Conselho da Previdência