Aracaju, 28 de janeiro de 2022

Linda Brasil apresenta importantes emendas para a Lei Orçamentária

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

A Câmara Municipal de Aracaju tem votado nos últimos dias a Lei Orçamentária Anual (LOA), por meio do PL 281/2021. As/os parlamentarem vem apresentando emendas com propostas para a destinação dos recursos. A vereadora Linda Brasil (PSOL), apresentou emendas que abrangem áreas como educação, saúde, meio ambiente, direitos humanos, entre outras, e foram fomentadas a partir do diálogo com os movimentos sociais, entidades e população aracajuana.

É através da LOA que é administrado e gerenciado os recursos públicos do município. públicos. Por meio desse orçamento, é que definido o montante de recursos e a forma como eles serão aplicados pela administração pública municipal.

Prezando pela transparência na distribuição dos recursos, uma das emendas propõe que seja amplamente divulgada a relação de entidades, organismos ou associações, nacionais e internacionais, aos quais serão destinados diretamente recursos a título de subvenções, auxílios ou de contribuições, dessa forma garantindo maior transparência e publicidade dos atos administrativos, no que diz respeito aos repasses de recursos da Prefeitura de Aracaju para o setor privado.

Uma outra emenda de igual importância está relacionada a adaptação do orçamento para conceder recomposição salarial aos servidores públicos.

“Essa é uma iniciativa extremamente importante que demonstra o compromisso desta casa legislativa com os servidores públicos municipais, como os professores que estiveram aqui na semana passada reivindicando o rateio do Fundeb. Vale destacar que a recomposição das perdas inflacionárias dos vencimentos dos/ das perdas inflacionárias dos vencimentos dos servidores públicos que está prevista no inciso X do art. 37 da Constituição Federal, mas ainda assim é uma luta todos os anos para ser concedida. É por isso que ela precisa de previsão na LOA”, explicou.

Vale destacar a emenda que destina recursos à Política de Garantia de Direitos Humanos, esta está entre as mais urgentes, e a parlamentar propôs destinar 859.500, reais aoPrograma 0227 — Direitos Humanos, porque o orçamento municipal previsto para 2022 demonstra uma enorme carência institucional por parte do governo municipal, na distribuição de recursos.

“As verbas destinadas à promoção da igualdade racial, das mulheres, da população LGBTQIA+ e das populações de rua, somadas todas as ações correspondentes representam um percentual ínfimo do orçamento anual. Por isso, estamos propondo corrigir esse erro que, na verdade, demonstra prioridade zero com a defesa dos direitos humanos. Cabe ressaltar que não existe hoje uma secretaria ou mesmo subsecretaria LGBTQiA+, o que se soma ao baixo orçamento impedindo a realização das políticas desenhadas a esta população. Por isso, reforçamos a ação de promoção da igualdade racial, da defesa das populações de rua, das idosas, da defesa dos LGBTQIA+ e das defesas das mulheres”, diagnosticou.

No conjunto das emendas ainda constam destinação de recursos para o Programa Aracaju Mais Verde, propondo disponibilizar R$ 250.000,00 reais ao Programa 0148 – Aracaju Sustentável, porque o compromisso com o combate aos efeitos das mudanças climáticas precisam ser de verdade. A viabilização de recursos para a Gestão de Política de Educação Permanente em Saúde.

“É importante que a Prefeitura assuma a responsabilidade e o compromisso com a formação dos servidores, com orientação para a melhoria da qualidade dos serviços e para a equidade no cuidado e no acesso aos serviços de saúde, garantindo uma saúde que respeite a diversidade, que seja inclusiva. Diversos projetos foram apresentados nesta casa com esse objetivo de formação de servidores, essa emenda visa garantir a efetivação de diversos projetos importantes neste sentido”, justificou.

Linda também propôs que fossem destinados recursos para a Atenção à Saúde — Cobertura da Atenção Básica. “Estamos propondo destinar R$ 364.000,00 reais ao Programa Atenção À Saúde para a Ação Cobertura da Atenção Básica, de modo a atender demandas gerais da população LGBTQIA+, como a instalação do ambulatório trans, ampliação dos serviços do CEMAR”, colocou.

No tocante à cultura e educação, a vereadora propôs o direcionamento de recursos para o Incentivo a Estudos e Formação Artística Cultural, especificamente ao Programa Gestão Patrimonial e Cultural para a Ação Programa de Incentivo a estudos e Formação Artístico e Cultural, com o objetivo de construir subsídios técnicos e políticos para apoiar a implementação de políticas culturais voltadas para a população mais vulnerável, a população LGBTQIA+.

“Eu tenho um sonho de construir um grande projeto de apoio e valorização das diversas artistas LGBTQIA+ de Aracaju que estão invisibilizadas e artistas de rua. Nossa proposta é dar um pontapé inicial para a ampliação da acesso dessa comunidade aos recursos da cultura e valorizar a cultura LGBTQIA+ não só como modo integral de vida, mas também como produção artística.”, proferiu.

A mandata ainda apresentou a emenda que destina recurso para a Ampliação de Acesso à Cultura Digital, através do Programa Gestão Patrimonial e Cultural para a Ação Programa de Ampliação de Acesso à Cultura Digital, com o objetivo aumentar o acesso à cultura por meio da internet.

“A pandemia nos mostrou o quanto a exclusão digital ainda representa uma barreira na efetivação da inclusão digital e do acesso livre à internet. Uma cidade inteligente precisa levar o debate a sério porque ele significa o presente, não é mais uma questão de futuro, mas da realidade dos dias de hoje. A periferia precisa ter acesso a cultura digital por meio de wi-fi grátis, por exemplo. A comunicação é um direito humano e não pode ser negado para a parcela mais pobre da população. É dever do poder público corrigir a desigualdade digital em nosso município. Continuaremos denunciando constantemente a metodologia da Prefeitura de Aracaju, em não garantir participação do povo de forma mais efetiva, como aconteceu nas audiências públicas do PDDU”, ressaltou.

Foto assessoria

Por Laila Oliveir

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Comitê volta a se reunir segunda-feira e adotará medidas rígidas para evitar aumento da Covid
Katarina pode ser a surpresa da eleição disputando uma vaga para Federal
Famílias da zona rural recebem subsídio pra comprar imóveis, Em Sergipe, foram 8 contratos que somaram R$ 627 mil
Secretaria de Estado da Saúde recebe 48.550 doses de vacinas contra a Covid-19 nesta quinta