Aracaju, 16 de janeiro de 2022

Prefeito de Santa Rosa faz balanço do ano e fala sobre projetos para 2022

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Na manhã desta terça-feira, 21, o prefeito de Santa Rosa de Lima, Luiz Roberto Azevedo Santos Júnior, o “Júnior Macarrão”, fez um balanço geral sobre sua administração em 2021 e abordou as conquistas e dificuldades enfrentadas em mais um ano de pandemia – agora com a vacinação e presença da nova variante do coronavírus -, mudança de parte do secretariado e projetos para os próximos três anos à frente da Prefeitura.

Com o objetivo de alinhar e buscar soluções para as dificuldades encontradas, Júnior Macarrão reuniu os secretários da Educação, Assistência Social, Saúde, Obras, Finanças, Obras, Controle Interno e Administração. “O momento é propício para avaliarmos a situação e projetar o novo ano com correções e novos projetos. Apesar de ter sido um ano bastante delicado, principalmente nas contas públicas, estamos correndo atrás em busca de soluções”, pontuou.

Em conversa com os gestores das pastas, foram abordados diversos assuntos, entre eles: criação do Programa Santa Rosa Card, que beneficiará famílias em situação de vulnerabilidade social; aquisição de duas ambulâncias; locação de ônibus para atender as demandas da Prefeitura; inclusão do Programa Synapse para Educação Infantil; matrícula online para 2022; agendamento online para atendimentos médicos; reforma do Campo de Futebol Municipal da sede; criação do Programa Proteja de combate à obesidade infantil; solicitação do Programa de Prótese Dentária; e programação para castração de animais.

Além disso, o prefeito Júnior Macarrão abordou também medidas de contenção de despesas que serão realizadas a partir de janeiro de 2022, devido ao bloqueio do Fundo de Partição dos Municípios (FPM). “Precisarei tomar algumas medidas rígidas para que possamos quitar dívidas e começar o ano com as contas pagas. É importante que todos tenhamos cautela e saibamos lidar com este tipo de situação que envolve toda a administração pública”, explicou, salientando que qualquer Prefeitura está sujeita a este tipo de situação.

O prefeito adiantou que irá precisar fazer alguns ajustes durante o período de três meses com os servidores contratados e comissionados de serviços não essenciais, pois a arrecadação de Santa Rosa de Lima vem exclusivamente de recursos federais e o Município não tem como aumentar os recursos neste momento. “Começaremos o ano um pouco apertados, mas com o objetivo maior de acertar tudo ainda no primeiro semestre. Com força e fé, tudo dará certo!”, acredita Júnior Macarrão.

Foto assessoria

TDantas Comunicação

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

FSF realiza testagem em clubes e seis atletas do Maruinense e cinco do Falcon testam positivo para Covid-19
Sergipe vence Falcon na abertura do Sergipão X1bet
Projeto da Elese estimula abertura de escolas do legislativo no interior
Covid-19: Brasil tem 22,9 milhões de casos e 620,9 mil mortes