Aracaju, 22 de janeiro de 2022

TCE: SergipePrevidência alcança maior nota entre RPPS sergipanos

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Pelo terceiro ano consecutivo, o SergipePrevidência alcança a maior nota entre as instituições de Regime Próprio de Previdência Social (RPPS) sergipanos, na avaliação anual do Índice de Transparência dos órgãos estaduais e municipais, das administrações direta e indireta, realizada pelo Tribunal de Contas do Estado de Sergipe (TCE/SE). De acordo com o levantamento de 2021, o órgão previdenciário estadual conquistou a nota 9,8, seguido dos Institutos de Previdência dos municípios sergipanos de Aracaju (8,8), Ilha das Flores (8,6) e Tomar do Geru (0,0).

“É mais uma grande conquista para o SergipePrevidência em 2021, para fecharmos o ano com mais uma ‘chave de ouro’! Primeiro, foi a Certificação Institucional do Pró-Gestão e alcance do destaque do segundo RPPS estadual certificado no país com o Nível 3 do Pró-Gestão. Agora, o RPPS de Sergipe com a maior nota no índice do Portal de Transparência referente à avaliação do TCE. E isso pelo terceiro ano consecutivo, em 2020 e 2019, ficamos com 10,0. A diferença da nota entre os três anos é consequência de uma mudança de métrica do Tribunal”, ressalta o diretor-presidente do órgão estadual, José Roberto de Lima Andrade.

Confira as avaliações anuais de 20212020 e 2019 do Índice de Transparência do TCE/SE.

Critérios avaliativos

A análise do TCE/SE busca assegurar ao cidadão o direito fundamental de acesso à informação pública, o que contribui para a efetividade do controle externo e social. Realizadas pela Diretoria de Controle Externo de Obras e Serviços (Dceos), por meio da Coordenadoria de Auditoria Operacional (Caop), as fiscalizações nos portais tiveram início no último mês de novembro e consideraram aspectos já exigidos pelas leis de Responsabilidade Fiscal (LRF) e de Acesso à Informação (LAI).

Os critérios de avaliação foram distribuídos nas seguintes categorias: transparência ativa, considerando a disponibilização da informação independentemente de requerimentos; transparência passiva, que é a disponibilização da informação mediante provocação, através do Serviço de Informação ao Cidadão presencial e eletrônico; e boas práticas de transparência, dentre as quais, ferramentas de acessibilidade que garantam o acesso à informação pelas pessoas com necessidades especiais.

Foto assessoria

Por Flávia Nunes

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Escola de Artes Valdice Teles abre inscrições para 685 vagas em diversos cursos
Defesa Civil segue monitorando municípios sergipanos margeados pelo Rio São Francisco
Provas do Enem 2022 serão aplicadas no mês de novembro; confira todo cronograma
Prefeitura abre novo edital para eleição do Conselho da Previdência