Aracaju, 27 de janeiro de 2022

Ex-senador Eduardo Amorim lamenta cortes de recursos no SUS

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O ex-senador Eduardo Amorim, que é médico do SUS, criticou a decisão do governo federal de reduzir mais de R$ 290 milhões do valor reembolsado aos hospitais por procedimentos e materiais usados no Sistema Único de Saúde. A portaria do Ministério da Saúde tem 50 dispositivos, a maioria usados em cirurgias cardiovasculares, como marcapassos e desfibriladores.

“É com muita tristeza que vejo cortes orçamentários no nosso SUS, que demonstrou durante a pandemia sua importância e capacidade, atendendo a pobres e ricos nos diversos cantos do Brasil. Por outro lado, hoje em dia é inaceitável vermos fazer uma cirurgia de vesícula, por exemplo, pelo SUS, de forma aberta, onde o pós-operatório é muito mais doloroso e difícil”, reclamou.

Segundo a Abraidi (Associação Brasileira de Importadores e Distribuidores de Produtos para Saúde), com o reembolso menor, o fornecimento de alguns dispositivos para o SUS deve se tornar inviável, principalmente para hospitais que compram produtos somente com repasses do governo federal.

Eduardo Amorim lembrou que no ano de 2003, quando foi secretário de Estado da Saúde, comprou equipamentos para cirurgias de vídeo para os hospitais regionais e para o João Alves. “Infelizmente a ideia não foi continuada”, lamentou.

Por Ascom/PSDB

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Sisters conversam sobre romances no BBB 22, e Natália dispara: ‘Povo meio ruim de jogo!’
Murilo Huff abriu mão da tutela de bens do filho com Marília Mendonça
Polícia do Rio já chegou a suposto autor de ameaças racistas contra Douglas Silva
Flash político: Belivaldo confirma conversa com Lula, mas não falou sobre eleições em Sergipe