Aracaju, 28 de janeiro de 2022

Catadores de cooperativas são beneficiados por projeto

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Projeto faz parte da implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS)

O projeto de Inclusão Socioambiental e Produtiva de Catadores e Coletores de Recicláveis em Sergipe, realizado pelo Governo de Sergipe, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (Sedurbs), em parceria com a Superintendência Especial de Recursos Hídricos e Meio Ambiente (Serhma), viabilizou benefícios para 1840 catadores através das suas Cooperativas e Associações.

Foram selecionados em todas as regiões do estado, inicialmente, 29 empreendimentos solidários para serem contemplados com os equipamentos. Segundo o Técnico Ambiental da Serhma, Carlos Augusto Carvalho Messias, a partir de uma avaliação técnica foi possível otimizar o uso dos equipamentos entre as cooperativas.

“Nós levamos em conta as cooperativas e as associações estruturadas com galpões e a possibilidade de compartilhamento das atividades entre algumas das organizações, por isso esse número caiu para 20 equipamentos e materiais permanentes, tipo prensa hidráulica, empilhadeira manual, balança eletrônica e mesa para triagem, que são de fundamental importância para o beneficiamento dos materiais recicláveis permitindo, com os mesmos, aperfeiçoar os processos produtivos e, consequentemente, agregar valor aos seus produtos”, explicou.

Com isso, o Ministério da Cidadania (MC), empenhou o valor de R$ 1.053.455,40, referente a terceira e última parcela do convênio, que irá viabilizar a aquisição destes equipamentos para estruturação dos empreendimentos solidários cujo processo licitatório se encontra em curso na SEAD, para que seja concluído esse grande projeto com a entrega desses equipamentos.

“A intenção do Estado é mudar a vida dos catadores e trazer melhorias para a população, fazendo com que os catadores saiam dos lixões, se capacitem enquanto profissionais, cadastrem-se nas cooperativas, tenham autoestima, dignidade elevada e sejam vistos pela sociedade como mais um trabalhador com seus direitos e deveres”, concluiu o superintendente especial de recursos hídricos e Meio Ambiente, Ailton Rocha.

Fonte e foto assessoria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Comitê volta a se reunir segunda-feira e adotará medidas rígidas para evitar aumento da Covid
Katarina pode ser a surpresa da eleição disputando uma vaga para Federal
Famílias da zona rural recebem subsídio pra comprar imóveis, Em Sergipe, foram 8 contratos que somaram R$ 627 mil
Secretaria de Estado da Saúde recebe 48.550 doses de vacinas contra a Covid-19 nesta quinta