Aracaju, 16 de janeiro de 2022

Secretária de Estado da Saúde visita Hospital Regional de Propriá para firmar ações de 2022

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

 

A secretária de Estado da Saúde, Mércia Feitosa, fez a última visita de 2021 ao Hospital Regional de Propriá (HRP) na manhã desta terça-feira, 28, com o objetivo de pensar estratégias para o ano que começa.

Para avaliar e propor ações para 2022 na unidade de saúde gerida pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), que atende 16 municípios da região do Baixo São Francisco no estado de Sergipe e alguns municípios que ficam na divisa com o estado de Alagoas, reuniram-se com a secretária de Estado da Saúde e a superintendente do Hospital Regional de Propriá, Karyne Lemos, o diretor técnico do HRP, George Queiroz, a coordenadora Assistencial do HRP, Laise Dantas e a diretora de Atenção Especializada e Urgências da SES, Maria Lúcia Santos.

De acordo com Mércia, este diálogo na reta final de 2021 é fundamental para fazer um balanço das ações realizadas pelo HRP durante o ano e, coletivamente, elaborar as diretrizes futuras.  “Estamos montando um cronograma, viemos ao HRP ouvir o sentimento dos nossos profissionais para traçar um plano para 2022. Dentre as questões abordadas estão atividades de foram suspensas devido à pandemia, tais como as cirurgias. É importante  estudarmos quais poderão ser retomadas, estamos fazendo tudo com cautela e planejamento, seguindo o perfil deste hospital de urgência. Além disso, vamos discutir novas estratégias para o HRP, pois, é um equipamento de saúde muito importante para o Baixo São Francisco e municípios de Alagoas que são divisa com Sergipe”, explica a secretária de Estado da Saúde.

A Superintendente do Hospital Regional de Propriá, Karyne Lemos, falou da relevância e satisfação da visita. “A visita da secretária estadual de saúde, Mércia Feitosa, à unidade Hospitalar Regional de Propriá – São Vicente de Paula – denota toda a preocupação e cuidados dispensados pelo governo do Estado no que se refere ao atual momento. Além disso, ações e estratégias foram discutidas com a gestão local, visando a retomada de alguns setores e serviços num primeiro momento pós-pandemia da Covid-19”, explana com alegria.

Na reunião com o Hospital, a secretária falou ainda sobre os casos da gripe H3N2 e a vacinação de crianças de 05 a 11 anos contra a Covid-19. “No momento temos mais de 30 municípios com casos de H3N2, estamos lidando com essa variante do vírus Influenza A em um período fora da sazonalidade, mas consideramos que se estivéssemos no período que comumente os casos aparecem, os números atuais  seriam esperados. Para controle e intervenção dos casos, estamos em constante articulação com os municípios, por exemplo, hoje pela manhã aconteceu reunião virtual com toda a rede de atenção para entendermos o perfil dos pacientes e pela tarde estaremos com o Conselho de Secretários Municipais de Saúde – COSEMS”,  compartilha Mércia.

Em relação ao posicionamento da SES sobre a vacinação de crianças com faixa-etária de 05 a 11 anos, a gestora assegurou que o estado não irá seguir algumas recomendações do Governo Federal. “Não atenderemos à obrigatoriedade do atestado médico, compreendemos que o número de crianças morreram em nosso estado não é insignificante, quando fazemos uma relação de proporcionalidade verificamos um aumento significativo. Em reunião com o colegiado será pactuada a vacinação sem exigência de prescrição médica, corroborando com as determinações da Anvisa, sabemos que a vacina é segura, então, não há porque criarmos esses obstáculos”, reforça a secretária.

Para 2022, Mércia Feitosa vislumbra um fortalecimento ainda maior da Rede Estadual de Saúde. “É uma meta que se concretizará com escalas completas no atendimento de porta-aberta, aqui no município de Propriá estamos implantado a maternidade e retornaremos com as cirurgias eletivas.  Em relação a Sergipe como um todo, queremos manter a pandemia na estabilidade, quem sabe, acabar com ela em 2022. Mas precisamos da colaboração de todos, neste momento de confraternização de fim de ano é preciso ter cautela, quem está com sintomas gripais deve evitar estar com outras pessoas, além disso, precisamos acelerar a vacinação de segunda dose que ainda está abaixo do ideal”, salienta.

A secretária concluiu deixando um recado de final de ano para os profissionais e população assistida pelo Hospital Regional de Propriá. “A missão do governo através da SES é oferecer saúde sempre com qualidade para a nossa população, não tenham dúvida que assim como fizemos em 2021, estaremos empenhados em cumprir isso. Que todos tenham um ano novo de muita paz e que sigamos acreditando em dias melhores tendo a saúde como um dos principais presentes”, despediu-se com gratidão.

Foto: Valter Sobrinho

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

FSF realiza testagem em clubes e seis atletas do Maruinense e cinco do Falcon testam positivo para Covid-19
Sergipe vence Falcon na abertura do Sergipão X1bet
Projeto da Elese estimula abertura de escolas do legislativo no interior
Covid-19: Brasil tem 22,9 milhões de casos e 620,9 mil mortes