Aracaju, 19 de janeiro de 2022

Método Canguru salva vidas de bebês na Maternidade Nossa Senhora de Lourdes

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Bernardo nasceu na Maternidade Nossa Senhora de Lourdes, no último dia 2 de dezembro, com apenas 25 semanas de gestação, pesando 780 gramas e medindo 32 centímetros. Ele é filho de Amanda Alves Gonçalves e de Fernando Batalha.

Amanda  já tinha passado por dois abortos e, pós uma gestação de alto risco e tendo  feito o pré natal no Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher (Caism),  nasceu o pequeno Bernardo. Ela passou por um procedimento chamado cerclagem e pessario, métodos para evitar parto prematuro. Toda a gestação foi de repouso total onde Amanda só levantava em situação de extrema necessidade. A mamãe considerou o parto um verdadeiro milagre.

O primeiro  mês de vida de Bernardo  foi comemorado na unidade e os convidados foram os “titios e titias” da UTIN,  e foi festejado com alegria. Amanda Gonçalves, que carinhosamente chama seu filho de urso forte, por ser o nome Bernardo de origem germânica e ter esse significado, disse que  ele esta tomando leite materno por sonda. “Mudamos nossa rotina de vida para estar com ele pelo menos 14 horas por dia’’, disse a mãe.

Ela contou que foi  emocionante o primeiro contato pele a pele com o bebê, “Estamos aqui há 30 dias e, independente da luta diária, nossos corações estão cheio de amor”, observou. Ela ressaltou ainda que sua vida passou a girar em torno da luta para manter a vida de um ser que desperta nela, uma força que não sabia ser capaz de sentir.

“Estamos  aguardando o bebê ficar com o peso suficiente para passar para a segunda etapa do método canguru. Atualmente, ele está pesando 998 gramas e não vejo a hora de ir para  a segunda etapa onde vamos ficar mais tempo pele a pele”,  informou Amanda.

Cuidado Humanizado

O Método Canguru é um modelo de assistência ao recém-nascido voltado para o cuidado humanizado, que visa o reforço do vínculo afetivo entre a mãe e o bebê através do contato pele a pele, o estímulo ao aleitamento materno e a melhor assistência ao recém-nascido de baixo peso.

A MNSL é gerida pela Secretaria do Estado da Saúde (SES) é a referência no tratamento de recém-nascido prematuro  e  no tratamento humanizado, através do Método Canguru.

Fonte e foto assessoria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Operação policial para combater os jogos de azar termina com a prisão de 20 pessoas no município de Itabaiana nesta quarta
Universidade Federal vai exigir comprovante de vacinação para comunidade acadêmica
Prefeito de Salgado lamenta fechamento de fábrica e garante lutar por mais empregos
E-mail com alerta sobre pesquisa de intenção de voto para 2022 é falso, diz MPF/SE