Aracaju, 16 de janeiro de 2022

Maria Cristina e os Elísios celebram 40 anos de saudade de Elis

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Show “Para Elis, Inesquecível” também marca os oito anos do tributo, na Arena Aracaju Circo da Praia

Em 19 de janeiro de 1982, o Brasil assistia a partida da maior intérprete de todos os tempos. Elis Regina, equiparada às maiores cantoras da história da música, foi e segue sendo inspiração para legiões de artistas em todo o mundo. Neste 19 de janeiro de 2022, sua memória será reverenciada no Show “Para Elis, Inesquecível – 40 anos de saudade”, por Maria Cristina e os Elísios, na Arena Aracaju Circo da Praia, a partir das 20h. No repertório, canções que marcaram a trajetória da cantora em interpretações imortalizadas através do tempo, povoando as histórias de vida de muita gente.

Também psicóloga, escritora e compositora, Maria Cristina lançou, recentemente, o seu álbum autoral “Brisa, Vento e Vendaval”, trazendo nove sambas, que carregam consigo a influência de Elis. Para ela, o que Elis representou para a Música Popular Brasileira justifica todas as homenagens. “Na década de 1960, Elis foi uma espécie de porta-estandarte na defesa da música popular brasileira. Foi uma artista que contribuiu decisivamente e vivenciou todas as etapas do processo de legitimação da MPB nas décadas de 1960 e 1970, passando por todas as fases e dialogando com as diversas demandas do mercado de música no Brasil. E conquistou o público com o seu talento e revelou, com sua voz, novos e grandes compositores, como Ivan Lins, Belchior e Milton Nascimento”, comenta.

A apresentação também celebra os oito anos do tributo. “Depois de um simpósio de música na UFS, em 2011, a vontade de voltar a cantar me tomou completamente. Humberto Barretto me perguntou o que eu gostaria de fazer com música, se aceitaria fazer um tributo. Disse a ele que só me debruçaria para estudar Elis Regina. Ele paralisou diante de mim. Pouco entendi, naquele momento, o que teríamos que enfrentar dali em diante. Só o caminho me fez perceber a grandiosidade daquela escolha, que ele abraçou sem mesmo me conhecer. Nesta longa jornada, muitos desafios nos foram apresentados. Foram dois anos de pesquisa e inúmeras tentativas de formar o grupo que abraçaria este sonho conosco. Assim nasceram Os Elísios. Depois de quatro meses de ensaios intensos, estudos individuais e muitas emoções compartilhadas, nasceu ‘Para Elis’, estreando em 11 de abril de 2014”, conta Maria Cristina.

Na primeira formação, além dela, integraram o grupo Humberto Barretto (direção musical e violões), Fabio Oliveira (baixo), Rafael Júnior (bateria) e Rafael Ramos, que um ano depois deu lugar a Ítalo Neno (teclado). Uma das curiosidades sobre o show é que são preservados os arranjos e tons originais do trabalho de Elis. De acordo com Maria Cristina, o público pode esperar ser surpreendido com participações especiais. Ingressos podem ser adquiridos antecipadamente no Sympla. A venda do segundo lote vai até o dia 13 de janeiro. Acesse: https://www.sympla.com.br/show-para-elis-inesquecivel—40-anos-de-saudades__1453561.

Foto: Lúcio Telles

Por Rebecca Melo

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

FSF realiza testagem em clubes e seis atletas do Maruinense e cinco do Falcon testam positivo para Covid-19
Sergipe vence Falcon na abertura do Sergipão X1bet
Projeto da Elese estimula abertura de escolas do legislativo no interior
Covid-19: Brasil tem 22,9 milhões de casos e 620,9 mil mortes