Aracaju, 21 de janeiro de 2022

Investigações sobre tráfico, porte de arma, crimes ambientais e trânsito prendem 94 pessoas na região de Lagarto em 2021

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O trabalho investigativo e operacional na região de Lagarto em 2021 trouxe grande resultado no combate a uma série de crimes. Ao menos 94 pessoas foram presas durante o ano, diante de investigações provocadas por mais de 200 procedimentos instaurados na 1ª Divisão da Delegacia Regional de Lagarto.

A Unidade policial atuou em investigações reprimindo o tráfico de drogas, crimes do estatuto do desarmamento, crimes ambientais, de trânsito, entre outros praticados em Lagarto e região.

A unidade registrou a instauração de 145 inquéritos policiais, além de outros 55 procedimentos entre termos circunstanciados, autos de investigação e boletins circunstanciados. Foram cumpridas, ainda, 210 cotas judiciais e promotoriais.

Em abril, um caso envolveu um carroceiro que aparece em imagens divulgadas em redes sociais transportando uma carga de portadas – caixões utilizados para o assentamento de portas – com peso excessivo para o animal. Foi feito um procedimento na delegacia.

Em agosto, uma operação cumpriu mandados judiciais para desarticular um grupo criminoso envolvido com o tráfico de drogas na região Centro-Sul do estado. A Operação Equilíbrio foi concentrada nas cidades de Lagarto, Pedrinhas, Riachão do Dantas e Boquim. As investigações estão sendo conduzidas pelo setor de entorpecentes da Delegacia Regional de Lagarto.

Em dezembro, as equipes Delegacia Regional de Lagarto deflagraram a Operação Hemera, que resultou na prisão de uma mulher apontada pelas investigações como suspeita de operar uma espécie de esquema de pirâmide financeira, que movimentou mais de R$ 1 milhão. Ela foi presa em cumprimento a um mandado de prisão preventiva.

Além disso, foram várias ações para prender pessoas envolvidas com embriaguez ao volante, outros maus-tratos de animais, casos de envenenamentos em cachaça, além de vários casos envolvendo autores de homicídios.

A equipe da 1ª Divisão também atuou na cidade de Riachao do Dantas por cerca de um ano, onde foram cumpridas outras 243 cotas judiciais e promotoriais, 10 prisões, instaurados e remetidos 144 procedimentos, sendo  99 inquéritos policiais, e outros 45 procedimentos entre autos de investigação, termos e boletins circunstanciados.

Segundo o delegado Alisson Lial, esses dados refletem a competência e dedicação dos policiais civis lotados nas citadas delegacias, assim como a integração entre unidades da Polícia Civil, policiais militares, Coordenadoria Geral de Perícias e guardas municipais. “Foram desarticuladas diversas organizações criminosas, sendo apreendida vasta quantidade de drogas e armas, e dado cumprimento a diversos mandados de prisão, busca e apreensão, internação”, concluiu.

Fonte e foto SSP

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Flash Político: Mitidieri disputa Governo e admite que perto da decisão haja inquietação
Confira programação e horário de testagem nas UBSs e bairros de Aracaju
E-commerce do Supertem se consolida como líder no mercado sergipano
Gestores sergipanos têm até 30 de janeiro para enviar informações ao TCE