Aracaju, 27 de janeiro de 2022

Em videoconferência, Sergipe solicita estudo geológico nos Cânions

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Embora características geológicas dos vales entre Sergipe e Alagoas sejam diferentes de outras regiões, medida visa reforçar segurança e tranquilizar visitantes sobre passeios ao ponto turístico

O secretário de Estado do Turismo, Sales Neto, participou na tarde desta segunda-feira (10), de uma videoconferência com o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, e secretários de Turismo dos Estados, em que foram discutidos pontos turísticos com risco de desastres naturais, como o que aconteceu no último sábado (08), em Capitólio-MG.

O secretário Sales Neto afirmou que desde o dia em que aconteceu a tragédia em Capitólio, os estados de Sergipe e Alagoas estão sendo muito demandados por conta dos cânions e, desta forma, vêm mantendo constante diálogo sobre as diferenças em relação às questões geológicas, a fim de tranquilizar as pessoas da região e os turistas.

“Os Cânions de Xingó representam o principal ponto turístico do nosso estado, por isso é muito importante que continuemos com as operações turísticas, então sugerimos ao ministro do Turismo que converse internamente no governo federal para nos auxiliar juntamente com as Defesas Civis, por intermédio do CPRM, que é um órgão ligado ao Ministério de Minas e Energia, para dar início a estudos geológicos aprofundados, especificamente nas áreas de banhos onde os turistas visitam, em Sergipe e Alagoas”, salientou Sales Neto.

Em sua fala, o secretário Sales Neto também enfatizou que, embora os Cânions de Xingó tenham uma similaridade visual com Capitólio, as características geológicas dos locais são muito diferentes. As formações rochosas de Sergipe e Alagoas, por exemplo, não possuem cachoeiras nem nascentes de águas em cima dos cânions, a região também possui baixo índice pluviométrico, diferente de Minas, onde chove muito. “Gostaríamos de um encaminhamento junto ao Governo Federal, Ministério do Turismo e esse órgão do Ministério de Minas e Energia para que, juntos com as nossas Defesas Civis, possamos trabalhar um estudo geológico o mais breve possível e tranquilizar nossos visitantes”, disse.

Em suas considerações, o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, enfatizou que o debate visou discutir estratégias que viabilizem mais segurança em locais de turismo em todo Brasil, a exemplo da elaboração de laudos geológicos, a legalização de prestadores de serviço no setor, como os condutores de lancha, dentre outras iniciativas que reforcem a segurança na atividade turística.

Foto: Ascom/Setur

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Leia também

Famílias da zona rural recebem subsídio pra comprar imóveis, Em Sergipe, foram 8 contratos que somaram R$ 627 mil
Secretaria de Estado da Saúde recebe 48.550 doses de vacinas contra a Covid-19 nesta quinta
Aracaju recebe 21 mil testes rápidos enviados pelo Ministério da Saúde a pedido da FNP
Campanha de combate à Hanseníase oferece exames à população no Hospital Universitário