Aracaju, 18 de julho de 2024
Search

“Rede Sergipana de Mulheres Empreendedoras” proporciona troca de experiências

IMG_1499

As primeiras semanas de atividades práticas do projeto “Rede Sergipana de Mulheres Empreendedoras” foi marcada por uma série de ações que proporcionaram oportunidades de aprendizado, troca de experiências e desenvolvimento profissional para as participantes. Promovido pelo do Grupo Gambiarra e do Instituto SER, com recursos do Ministério da Cultura, por meio de emendas parlamentares do senador Alessandro Vieira (MDB), e apoio do Governo de Sergipe, por meio da Secretaria de Estado de Políticas para as Mulheres, o projeto já começa a impactar positivamente a vida das empreendedoras, que já tiveram a oportunidade de participar de uma série de atividades, como o uso do espaço de co-working e do estúdio fotográfico, onde puderam criar conteúdos visuais para suas marcas. Esses ambientes equipados são fundamentais para estimular a colaboração, inovação e aprimorar a apresentação visual de seus produtos e serviços.

Além disso, os primeiros dias do projeto contou com a realização do primeiro módulo de formação, dividido em duas partes e ministrado em formato híbrido, permitindo que as empreendedoras participassem tanto presencialmente no coworking quanto online, garantindo a interação entre as participantes e enriquecendo ainda mais a troca de conhecimentos e experiências.

A coordenadora do projeto, Isabele Ribeiro, avalia os primeiros passos do projeto como verdadeiras demonstrações de êxito do propósito pensado. “A primeira semana do projeto ‘Rede Sergipana de Mulheres Empreendedoras’ foi incrível, cheia de atividades e interações que já estão moldando uma rede forte e solidária. É emocionante ver a união e o apoio mútuo entre as participantes. A coletividade e as trocas de experiências são o coração deste projeto, e estamos vendo isso acontecer de maneira maravilhosa. Essas primeiras atividades reforçam que são oportunidades para essas mulheres se apoiarem e crescerem juntas”, expressou.

As atividades já realizadas foram fundamentais para o desenvolvimento das empreendedoras, proporcionando ferramentas e recursos essenciais para o crescimento de seus negócios. Kátia Lima, que é nutricionista e empreendedora proprietária da Bulgaria, esteve presente nas primeiras atividades. “Estou muito feliz de estar fazendo parte da Rede Sergipana de Mulheres Empreendedoras. Participar desta rede foi uma oportunidade que agarrei com unhas e dentes, porque nunca tinha me enxergado como empreendedora. Na minha cabeça eu só ajudava meu marido a vender. Cada encontro é uma explosão mental, em cada encontro você consegue enxergar mais um pedacinho desse potencial oculto que está aqui dentro, mas que a loucura do dia a dia não nos permite enxergar”, avaliou Kátia.

Quem também se demonstrou confiante com os resultados que a ‘Rede de Mulheres Sergipanas’ proporcionará em sua vida foi a Sara Santana Santos, empreendedora proprietária da Cajuína. “Minha principal motivação em participar da Rede de Mulheres Empreendedoras foi o contato com outras mulheres que empreendem. Minha primeira impressão é que vou aprender muito com o grupo, com as trocas de experiências e com os ensinamentos das aulas. A aula sobre autoconhecimento ainda está ecoando em mim, e a aula sobre liderar me fez refletir muito sobre o meu negócio, principalmente no tocante aos valores que colocamos na marca. Tenho como expectativas ampliar minha rede de contatos, conhecer melhor o grupo, me inspirar para a Cajuína e fortalecer minha marca, pensada para mulheres reais, como as que vi na sala na última terça e quinta”, reforçou.

Sobre o Projeto

O projeto “Rede Sergipana de Mulheres Empreendedoras” é uma iniciativa inovadora destinada a apoiar o empreendedorismo feminino e fomentar a economia criativa em Sergipe. Lançado no último 18 de junho, o projeto atende 30 mulheres da capital e do interior.

A ‘Rede de Mulheres Empreendedoras de Sergipe’ oferece 10 módulos de formação que abrangem diversos aspectos do empreendedorismo, além de acesso a um espaço de coworking totalmente equipado por 10 meses. Essa estrutura visa não apenas incentivar o empreendedorismo feminino, mas também promover a colaboração e a estratégia entre as participantes.

Para Isabele, a ‘Rede Sergipana de Mulheres Empreendedoras’ é mais do que um programa; é um compromisso com o futuro e o desenvolvimento das mulheres empreendedoras em Sergipe, oferecendo suporte consistente e abrangente para que possam prosperar em suas jornadas empreendedoras. “Estamos formando uma rede que se consolida dia após dia, onde cada empreendedora contribui com seu conhecimento e recebe o suporte das demais. Esse é um espaço para fortalecer o empreendedorismo feminino, promovendo um ambiente de colaboração e crescimento coletivo. Acreditamos que juntas, essas mulheres podem superar desafios e alcançar grandes conquistas. Esse apoio entre mulheres, para mulheres, é o que torna a Rede Sergipana de Mulheres Empreendedoras tão especial e impactante”, assegurou a coordenadora da Rede.

Fonte e foto Ascom Rede Sergipana

Leia também