Aracaju, 18 de agosto de 2022

Projeto Pró-Campo faz doação de fazenda para dez famílias assentadas no sertão sergipano

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

No início desta semana, o Projeto Pró-Campo – um investimento de mais de R$ 100 milhões na agricultura sergipana-, consagrou o lançamento de diversas ações em prol do homem e da mulher do campo. Entre elas, encontra-se a doação do assentamento da Colônia Agrícola dos Carajás, dentro da propriedade rural Fazenda Campo Verde, em Nossa Senhora da Glória, para as dez famílias que estão acampadas no local.

O termo assinado pelo governador Belivaldo Chagas e pelo secretário da Agricultura, do Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Seagri), Zeca da Silva, foi entregue em mãos à Maria dos Prazeres, dirigente estadual do MST de Nossa Senhora da Glória, marcando uma conquista para todos os trabalhadores rurais. “Foi uma emoção muito grande receber o termo, e a maior vitória para todos nós, com certeza”. Segundo Prazeres, a ação mudará a condição de vida de todas as famílias, completamente. “Agora cada família vai ter seu lote de terra. Vai estar tudo dividido. Isso melhora nossas vidas em 100 %”.

Acampados no local há mais de 18 anos, como explica o agricultor José de Almeida, um dos contemplados, essas famílias aguardavam ansiosas pelo momento de conseguir um pedaço de terra para “chamar de seu”.  Nesse sentido, assentar-se vai além de ganhar posse da terra, mas de estabelecer raízes fixas num lugar. “A gente diz que o assentamento está beneficiando dez famílias, mas cada família aqui vai poder ajudar mais famílias que estão ao redor”.

Atualmente, essas famílias mantêm uma pequena produção coletiva de plantação de milho e feijão. Com a divisão das terras, cada uma poderá diversificar sua produção. “Quando cada um tiver seu lote, vai poder criar animais, plantar, e ter umas vacas de leite”. Uma ação aparentemente simples, mas que, segundo os moradores, mudará a vida de todos. “Agora vamos ter nosso pedaço de terra. Isso é uma conquista para todos os trabalhadores que lutaram”, completa uma das beneficiadas, Maria Luiza dos Santos.

Em meio à emoção, Maria dos Prazeres refletiu sobre essa conquista em nome de todas as famílias. “Lembro que muitos já estavam desacreditados. Mas Deus nos deu a fé para persistir. Com a ajuda do governo de Sergipe, conseguimos essa vitória”.

Para José de Almeida, a criação da colônia no sertão sergipano representou um “marco histórico” para a reforma agrária do estado. “É uma conquista muito grande diante de uma conjuntura nacional que estamos agora. Hoje só temos a agradecer ao governador Belivaldo, ao secretário Zeca da Silva e à prefeita de Glória”, finaliza.

O secretário Zeca da Silva explica como foi o processo para realizar a doação. “Quando tomei conhecimento da situação das famílias que estavam acampadas, fui até o local e conversei com as pessoas. Depois, me reuni com o governador que foi muito sensível com toda a situação e ordenou que providenciássemos a documentação para que a propriedade fosse doada”, explica.

Foto: Vieira Neto/Seagri

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Leia também