Aracaju, 26 de fevereiro de 2024

André David e os “Narcisos invejosos” achando “feio” o que não é espelho! 

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
20

Até para evitar possíveis polêmicas e/ou interpretações equivocadas, este comentário se soma com tudo o que foi dito pela legião de ouvintes do apresentador Narcizo Machado nos programas do Grupo FAN FM, mais precisamente durante as entrevistas feitas com o delegado de Polícia, André David, responsável pela 2ª Delegacia Metropolitana, na capital. Ou seja, o título acima não tem qualquer relação com o comunicador, mas faz alusão sim ao sucesso “Sampa”, canção de Caetano Veloso, mais precisamente no trecho “É que Narciso acha feio aquilo que não é espelho”…

Este colunista, inclusive, já inicia este comentário fazendo a defesa expressa do profissional da Segurança Pública de Sergipe envolvido na polêmica em que mulheres trans são acusadas de agredirem um homem no Centro de Aracaju. André David é um delegado combativo, “linha de frente”; um servidor público que exerce sua função com excelência, que dá resultados efetivos para a sociedade, mas em tempos de “inversão de valores”, sua postura incomoda. A “celeuma” em questão se deu pelo fato do delegado “orientar” as acusadas de cometerem o delito a se apresentarem à delegacia!

Logo, alguns setores da sociedade, inclusive um delegado de Polícia, entenderam como “abusiva” a postura de André David. A deputada estadual Linda Brasil (PSOL), inclusive, anuncia que vai acionar a Corregedoria para apurar a conduta do servidor da SSP. Há uma nítida insatisfação da parlamentar com a afirmativa do delegado de que as mulheres trans se apresentaram ao distrito policial, acompanhadas de uma advogada, mas que terão que responder pode lesão corporal dolosa! As imagens que ganharam as redes sociais confirmam as agressões!

A aqui este colunista não vai entrar no mérito se o homem agredido teria ou não contratado um programa para uma das mulheres trans. Esta narrativa não justifica a subtração da chave do veículo já assumida por uma das suspeitas e, muito menos, as agressões de ambas as partes. O inquérito está em andamento e a Justiça é quem vai dizer quem errou e quem acertou! Agora o delegado André David e sua equipe cumpriram seus papéis! Um delito ocorreu e eles agiram para cumprir a lei! E agora querem puni-lo por fazer seu trabalho?

Com todo respeito, a deputada Linda Brasil, que se elegeu defendendo a bandeira das “minorias” deveria dar explicações à sociedade, por exemplo, sobre o fato de duas menores estarem junto com as mulheres trans, num ambiente de prostituição, na região Central de Aracaju sem qualquer acolhimento! Cadê o cuidado e o zelo da “mandata”? O delegado André David não está defendendo as “minorias”, mas com sua atuação ele contempla a coletividade: brancos, negros, trabalhadores e empresários do centro comercial da capital!

E, com todo respeito ao outro delegado que questionou a atuação de André David, mas sua postura pública é, no mínimo, antiética! Ele se posiciona como militante dos direitos humanos e LGBT, mas questiona uma resposta da cúpula da Polícia Civil, afirmando que “a Polícia não se limita a André David”! É realmente a estrutura policial vai muito além dele, temos outros delegados, coronéis, agentes, escrivães tão competentes e eficientes quanto! O problema deixa transparecer que é inveja! Já versa a canção: “é que Narciso acha feio aquilo que não é espelho”! Deixem o homem trabalhar…

Veja essa!

Nas inúmeras entrevistas em que concedeu nessa segunda-feira (22), André David ouviu uma série de manifestações de diversos segmentos da sociedade defendendo seu trabalho e sua atuação. Chamou a atenção deste colunista que até empresários da região central de Aracaju ficaram solidários.

E essa!

O problema é que já não é de agora que a região central da cidade atravessa problemas de abandono, de descaso por parte do poder público. Parecem invisíveis para a Prefeitura de Aracaju que não atua, que não acolhe, que não zela. E neste ambiente a violência sempre “ganha espaço”…

Trabalho reconhecido

E o trabalho de André David tem o reconhecimento da sociedade sergipana. O crime tem que ser combatido, com o rigor da lei! Quem está incomodado com a postura do delegado, que apresente uma “solução mágica” para resolver o problema da insegurança ou, se for da área, que prove ser mais eficiente.

Outro lado I

Este colunista costuma lembrar sempre que os policias saem de casa sem a certeza de que voltarão em segurança; vale enfatizar, ainda, que nem seus familiares estão fora de risco. Em meio a onda de violência que se espalha pelo País inteiro, com o crime cada vez mais organizado, não dá para “passar pano” para infratores.

Outro lado II

Alguns setores que condenam a postura de André David de “convocar” os suspeitos da prática de crimes antes de ir busca-los, como se comportariam se o homem agredido tivesse agredido as mulheres trans? Se fossem três homens agredindo uma delas, qual seria a postura desses setores? Será que não iam atrás da ajuda do delegado?

Reina a hipocrisia

O problema é que todo mundo parece ter uma opinião formada sobre tudo; há nesse caso, por exemplo, quem condene a postura do delegado e os encaminhamentos dados, mas quando essas pessoas são assaltadas ou vítimas do crime, simplesmente se transformam e cobrar respostas enérgicas do poder público. É muita hipocrisia…

Alô Moita Bonita!

Sobre eleição municipal de Moita Bonita, a informação é que, só após as eleições deste ano que o deputado federal Ítalo de Valmir de Francisquinho (PL) pode se afastar por um período permitindo que o suplente Bosco Costa retorne à Câmara dos Deputados.

Bomba!

Conforme este colunista já antecipou, o presidente da Câmara de Vereadores de Moita Bonita, Paulo do Oiteiro, é pré-candidato a prefeito do agrupamento e conta com o apoio de Bosco Costa, mas este parece insistir na pré-candidatura de seu filho. Bosco não tem mandato, atualmente, e Paulo do Oiteiro é quem tem dado sustentação ao grupo que sempre foi liderado pelo ex-deputado federal.

Exclusiva!

Outra informação veiculada por uma emissora de rádio da região é que Paulo do Oiteiro tem reiterado o desejo de ser pré-candidato e já mandou avisar que não quer abrir mão do projeto. E Bosco Costa correu até Itabaiana para uma reunião com Valmir de Francisquinho. Já o atual prefeito trabalha, silenciosamente, em busca da reeleição. No momento Bosco Costa precisa do apoio de Paulo do Oiteiro e, sozinho, não conseguiria viabilizar seu filho.

Casaca de Couro I

Pré-candidato a vereador de Aracaju, o músico e líder sindical Joaquim Casaca de Couro anunciou, através de vídeo em suas redes sociais, que se soma à luta do senador Rogério Carvalho para defender a retomada da operacionalização da Petrobras no estado de Sergipe.

Casaca de Couro II

“Nos somamos à campanha do senador Rogério Carvalho, pois é importante que a Petrobras volte ao nosso estado para redistribuir renda, riquezas e movimentar toda economia do estado. Sergipe precisa da Petrobras! Vamos cobrar para que sejam reativados o centro administrativo e as operações da estatal”, afirmou.

Casaca de Couro III

Joaquim Casaca de Couro realizou uma visita ao município de Carmópolis, onde funcionava um dos polos da estatal. “Fui ver de perto a situação da Petrobras aqui na região. Simplesmente, encontramos paralisados os cavalos mecânicos que antes funcionavam e enriqueciam essa região. Com a retomada, Sergipe teria mais condições de desenvolvimento econômico e social, aumentando a geração de emprego e renda e impulsionando a economia local”, ressaltou o pré-candidato a vereador.

Casaca de Couro IV

“O senador Rogério Carvalho tem defendido o retorno da Petrobras ao estado, com a retomada da operação em sua totalidade no estado, após o processo de desmonte e privatização pelo qual a empresa passou nos últimos anos. A ideia é fazer com que a Petrobras reassuma os campos de exploração por ter conhecimento e tecnologia para extrair petróleo de campos mais antigos”, finalizou o líder sindical.

Netinho Guimarães I

O deputado estadual Netinho Guimarães (PL), prestigiou juntamente com o governador Fábio Mitidieri e autoridades estaduais e locais, as inaugurações de rodovias na região do Baixo São Francisco, um pacote de obras orçado em R$ 200 milhões para investimentos estruturantes para os municípios.

Netinho Guimarães II

Netinho participou do ato de anúncio da restruturação de rodovias nos municípios de Japoatã, Pacatuba, Brejo Grande e Ilha das Flores. De acordo com o governador, as obras não apenas melhoram as condições das rodovias, mas também promovem o desenvolvimento econômico e social, proporcionando o protagonismo para a região do baixo São Francisco.

Netinho Guimarães III

Conforme entende o deputado Netinho, são obras que vão favorecer o turismo, o aumento da produção, a segurança e o conforto dos moradores do baixo São Francisco. “O Governo começa o primeiro marco no povoado Tatu, em Japoatã. Depois, Pacatuba, Brejo Grande, e encerrando em Ilha das Flores. São quatro marcos importantes, com investimentos de R$ 62 milhões, mostrando o compromisso do Governo do Estado com a região, no intuito de mudar a realidade do baixo São Francisco para que as pessoas possam ter mais oportunidades, com rodovias de qualidade, que são rota de escoamento de produção e infraestrutura turística”, pontuou o parlamentar.

Alô Japoatã!

Em Japoatã foi entregue a reestruturação de parte da rodovia SE-204, no trecho do entroncamento da SE-335, no Povoado Tatu, com extensão de 16,48 km. O investimento é de R$ 37.906.607,86.

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Leia também