Aracaju, 18 de agosto de 2022

AS QUESTÕES POLÍTICAS

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

DIOGENES BRAYNER[email protected]

O processo de impeachment abafa a política nos Estados. Mais ainda nos municípios, que discutem no momento as eleições para vereadores e prefeitos. Natural esse recuo, em razão da importância que o impedimento de um presidente representa para o País. O processo de impeachment anda e se espalha pelo Senado com a pressa de quem precisa fazer uma cirurgia para retirar um tumor maligno.

No momento, apesar da proximidade do pleito, não se fala tanto em sucessão municipal, embora as conversas entre legendas se mantenham céleres. Ontem, em Aracaju, houve a explosão de ressentimentos, tendo como alvo fictício a votação de deputados federais da bancada do Estado no impeachment. A vereadora Lucimara Passos (PCdoB) atirou a primeira pedra e fez um pronunciamento que pôs uma barreira entre o seu partido e o PSB.

As duas legendas sempre estiveram juntas e mantinham respeito mútuo, mas Lucimara, ao soltar o verbo, criou pelo menos uma fissura entre os dois partidos, que só podem retornar a algum entendimento – caso Edvaldo Nogueira e Valadares Filho não sejam escolhido pelo governador Jackson Barreto para ser o candidato da base aliada a prefeito – se os dois précandidatos se aproximarem antes que o fato aconteça, em busca de algum tipo de aliança.

Certamente isso não acontecerá. Mas de qualquer forma há uma precipitação dos dois partidos em iniciarem uma disputa pelo nada, antes que a galinha ponha o ovo. A política supera caráter e privilegia as traições e, em razão disso, há necessidade que os políticos se entendam, mesmo estando momentaneamente em campos opostos, porque em futuro próximo podem precisar estar juntos em defesa do povo.

Aliás, essa defesa da sociedade é algo tão utópico quanto surfar nas nuvens. Mas, dentro de uma necessidade do político eleito fazer mais pelo povo do que por ele e pelos seus apadrinhados, é preciso que aqueles que tenham um mínimo de compromisso com a população não fiquem tão distantes e – pior – inimigos.

RATADA

Lucas do Aribe (PSB), da tribuna da Câmara, acusou os deputados que votaram a favor do impeachment de incompetentes, despreparados e hipócritas.

Esqueceu que Valadares Filho é seu aliado e votou favorável.

ACOSSADO

Imediatamente acossado pelo vereador Bertulineo Menezes (PSB), Lucas ficou atônito e desesperado, falando por telefone com lideranças do seu partido para justificar.

Mas, justificar o quê se a besteira estava feita?

RETRATA

Percebendo a gafe, Lucas do Aribe voltou à tribuna da Câmara para se retratar e telefonou para Valadares Filho duas vezes sobre o pronunciamento.

O Diretório do PSB fez reunião ontem às 18 horas sem se aprofundar no assunto.

AGRADO

Na Câmara, após a sessão, os buxixos eram de que o vereador Lucas do Aribe estava querendo agradar ao seu ídolo na Casa, vereador Iran Barbosa (PT).

Iran é um vereador de posições coerentes.

VEREADORA

Já a vereadora Lucimara Passos (PCdoB) encontrou motivo eleitoral para o caso. Disse que nas eleições municipais de 2012, votou em Valadares Filho para prefeito.

Mas que “hoje peço desculpas aos eleitores”.

ROMPE

Com as desculpas de Lucimara por ter votado em Valadares e a resposta de Elber ao ato da vereadora, PCdoB e PSB rompem os laços políticos.

Os dois partidos foram aliados sempre.

SEGURANÇA

A Secretaria da Segurança estava começando a comemorar 24 horas sem registro de homicídios em Aracaju e cidades do interior, como efeito de investimentos na área.

Foi interrompida com a troca de tiros entre dois bandidos e morte de ambos.

ENCONTRO

O governador Jackson Barreto (PMDB) reuniu-se ontem com o Conselho de Segurança Pública para tratar sobre avanços na área e uma nova estrutura no setor.

Um participante ilustre: deputado Capitão Samuel (PSC).

CONTRA

Senador Valadares (PSB) disse ontem em entrevista à Aperipê News que é contra à antecipação das eleições para Presidência da República.

– Isto não está na Constituição e não é momento oportuno para isso.

REUNIÃO

Em razão de uma virose que pôs na cama Edvan Amorim, foi suspensa para outra data a reunião entre membros do PSC com Valadares Filho (PSB).

Em pauta, candidatura à Prefeitura de Aracaju.

CONVENCER

O objetivo da reunião pode não convencer. É que Valadares quer o apoio do PSC para a précandidatura a prefeito, já lançada há três meses.

O PSC pretende o apoio do PSB para Eduardo Amorim, que se animou para a disputa.

ANDRÉ MOURA

O deputado federal André Moura (PSC) continua trabalhando no Congresso para o impeachment e avisou que até a votação pelo Senado não haverá sessão plenária.

– Vamos esperar pelo novo Governo, disse.

BRITTO

O nome do ex-ministro do STF, Carlos Ayres Britto, tem sido citado nas conversas em Sergipe, como provável ministro da Justiça do Governo Temer.

Britto já disse que a voz das urnas não é suficiente para legitimar m Governo.

PROFESSOR

Carlos Brito foi professor de Direito Constitucional como assistente do vice-presidente Michel Temer, da PUC em São Paulo.

São ligações que podem valer um Ministério…

JERÔNIMO

O ex-deputado Jerônimo Reis (PMDB) não declara mas se anima, ainda timidamente, para ser candidato a prefeito de Lagarto.

Jerônimo ainda não confirma, mas não desmente.

CONVERSA

Deputados terão uma conversa com o presidente da Assembleia, Luciano Bispo, para tratar sobre um novo projeto que substitua as infames subvenções.

Querem que dê rumo ao projeto de lei que torna subvenções em emendas.

RECLAMAÇÃO

Alguns deputados reclamam que não podem ajudar diretamente a comunidades e alguns lamenta o direcionamento de emendas a instituições sociais sérias.

Luciano Bispo estuda a melhor forma para atender aos deputados.

Notas

Bronca – O ministro Teori Zavascki, do STF, decidiu ontem incluir no principal inquérito da Operação Lava Jato que tramita na Corte trechos da delação do senador Delcídio do Amaral (MS) em que a presidenta Dilma Rousseff, o vice-presidente, Michel Temer, e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva são citados.

0x0

Reverte – O Tribunal de Justiça do Distrito Federal reverteu ontem uma decisão judicial contra o ex-governador do Ceará, Cid Gomes, em resposta a uma ação ajuizada contra ele por Eduardo Cunha. A sentença, proferida em primeira instância, condenava Cid a pagar R$ 50 mil por ter se referido a Cunha como “achacador”.

0x0

Indeciso – O senador Raimundo Lira (PMDB-PB), que já se posicionou a favor do afastamento da presidente Dilma Rousseff em outras ocasiões, disse que após a sua indicação para presidir a comissão do impeachment, formalizada ontem pelo líder Eunício Oliveira (CE), assumiu “status de indeciso”.

0x0

Critica – Ontem, presidente do Senado, Renan Calheiros, fez críticas às afirmações do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, que afirmou ter intenção de paralisar votações e trabalhos parlamentares do Congresso Nacional até que o Senado decida sobre a permanência ou o afastamento de Dilma Rousseff no Governo.

0x0

Desmente – O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, rebateu a declaração do presidente do Senado, Renan Calheiros, de que ele só iria “atrapalhar” tentando interferir no rito do impeachment da presidente Dilma Rousseff. Em nota, Cunha afirma que, em momento algum, declarou que iria paralisar os trabalhos da Casa.

0x0

Diferente – Partidos já se movimentam e apresentam suas condições para apoiar eventual governo que surja a partir do impeachment da presidente Dilma Rousseff. Principal partido de oposição ao governo Dilma, o PSDB quer receber um tratamento diferente do dispensado pelo governo petista ao PMDB.

Conversando

Jornada – O Movimento dos Sem Tetos avisa que fará uma grande jornada de mobilização contra o golpe e em defesa dos direitos sociais.

Violência – Jackson Barreto diz que está somando esforços para que a sociedade possa viver em tranquilidade. Temos que trabalhar para diminuição da violência.

Delação – Sargento Edgard diz que tem gente que se faz de desentendida, o STF só homologa uma delação depois de analisar o mínimo de coerência existente nas demais.

Erro – O deputado federal João Daniel (PT) reconhece que erro do Governo Dilma Rousseff foi a política econômica.

Contra – João Daniel esqueceu que o MST, que ele integra em Sergipe, estava fazendo serie de manifestações contra medida econômicas adotadas por Dilma.

Golpe – Deputado Jony Marcos disse que golpe é mentir na campanha política, se esconder atrás da votação pra roubar o dinheiro do povo!

Trânsito – José Carlos Machado diz que não há recursos para grandes obras de mobilidade e, por isso, é preciso criatividade para resolver trânsito da cidade.

Cenário – Chiquinho Ferreira declara que cenário é altamente favorável para pré-candidatura de Eduardo Amorim (PSC) à Prefeitura de Aracaju.

Cinismo – Agora, sinceramente, cruzar os braços diante do cinismo de Eduardo Cunha, fica difícil. Não dá para manter bandido à frente da Câmara.

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Leia também