Aracaju, 13 de abril de 2024

Deso realiza ação de monitoramento no conjunto, em Salgado

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
slide_9daf6973211a0c4abe4a965313f0b19a

Objetivo é identificar ligações de água irregulares e padronizar abastecimento

A Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso) tem empreendido esforços constantes, estratégicos e eficazes contra fraudes e desvios de água em todo o estado. Com base nisso, a Deso realizou uma ação de monitoramento no conjunto habitacional Manoel Marinho Barbosa, localizado no município de Salgado. A iniciativa teve início na terça-feira, 2, e deve ser concluída nesta sexta-feira, 5.

No conjunto, há cerca de 340 domicílios, dos quais estima-se que mais de 50 possuem ligações irregulares. Segundo o gerente de produção da Gerência Regional Sul (GCSU) da Deso, Sérgio Dias da Silva Filho, essas atividades são cruciais para regularizar o abastecimento sergipano, e trazem benefícios à Deso e aos clientes da empresa.

“As ligações clandestinas prejudicam a companhia de todas as formas possíveis, incluindo a arrecadação da empresa, fundamental para promover melhorias ao sistema de distribuição, e também em termos de qualidade da água, pois as ligações clandestinas são mal feitas, além de poderem provocar falta d’água no sistema de todo o local”, explicou.

Além disso, de acordo com o gerente comercial da GCSU, Valdênio Hora Freitas, os desvios podem contaminar a água, devido ao processo de ligação irregular. “Esse processo irregular não conta com o manejo e a técnica adequados para garantir que o recurso chegue em condições ideais para uso. Esse ato clandestino é capaz de custar a saúde e o bem-estar dos usuários. Por isso, a regularização é essencial”, frisou.

Com a regularização do abastecimento, segundo ele, a população que antes não estava dentro do universo de consumidores da Deso passa a ter acesso a uma série de benefícios e direitos junto à companhia. “Você coloca essas pessoas no sistema regular. Isso nos permite aferir previsão de consumo e de aprimoramentos à região, o que não é possível realizar com precisão quando os moradores estão na clandestinidade”, disse.

Procedimento

Após a identificação de eventual irregularidade no abastecimento do imóvel, as equipes comerciais da Deso promovem a venda de ligação ou religação de água, conforme contou o coordenador da Gerência Regional Sul, Alexande Dantas Vasconcelos. “Nas ações, também fazemos o cadastro do titular do domicílio no programa ‘Tarifa Social’, caso ele se enquadre nos pré-requisitos da iniciativa, a fim de que tenha desconto de até 50% na fatura”, afirmou.

Foto ascom Deso

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Leia também