Aracaju, 26 de fevereiro de 2024

Galpões de Central de Materiais Recicláveis são reformados em Neópolis

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
ESTA 004 NEÓPOLIS

Com destinação do MPT-SE e da Justiça do Trabalho, galpões de Central de Materiais Recicláveis são reformados em Neópolis

Novas estruturas vão facilitar trabalho dos catadores e catadoras no Baixo São Francisco

Os catadores e catadoras de materiais recicláveis desempenham um papel importante para garantir a limpeza urbana e preservação do Meio Ambiente. Agora, esses trabalhadores terão condições mais dignas para fazer a triagem de todo o material recolhido. Foram inaugurados nesta quarta-feira (29) dois galpões que integram a Central de Triagem de Materiais Recicláveis de Neópolis, na região do Baixo São Francisco.

Os espaços foram reformados após uma decisão da Justiça do Trabalho, através dos juízes Alexandre Manuel Rodrigues Pereira e Eleusa Maria do Valle Passos, atendendo a um pedido do Ministério Público do Trabalho em Sergipe (MPT-SE), que destinou mais de R$ 220 mil. “Essa entrega é como uma semente que germinou e, agora, está gerando frutos. Frutos que serão revertidos em dignidade na vida dos catadores, aumento de renda e preservação do Meio Ambiente, além de aumentar o tempo de vida útil dos aterros”, destacou o Procurador do Trabalho Emerson Albuquerque.

Nos galpões, vai funcionar a Cooperativa Compartilhada de Catadores e Coletores de Recicláveis dos Municípios de Pacatuba, Ilha das Flores, Neópolis, Santana do São Francisco, Brejo Grande e Japoatã (Coopins). “Para nós, é motivo de alegria receber esses galpões. Antes, a gente trabalhava num lixão e, agora, temos esse espaço que traz mais dignidade para nós, catadores”, disse o presidente da Coopins, Márcio André.

A ação é resultado da parceria do MPT-SE com Ministério Público de Sergipe (MPSE), Ministério Público de Contas (MPC), Consórcio de Saneamento Básico do Baixo São Francisco (Conbasf) e municípios da região. A diretora do Centro de Apoio Operacional do Meio Ambiente e Promotora de Justiça, Aldeleine Barbosa, ressaltou a importância dessa união de esforços. “Temos buscado impulsionar a contratação das cooperativas pelas prefeituras, bem como sensibilizar os grandes geradores para encaminhamento do material reciclável para engajar e dar volume de material aos cooperados. Paralelamente a isso, buscamos criação de estrutura, como esses galpões, em Neópolis, para equipar as cooperativas”, explicou a Promotora.

A iniciativa representa, ainda, proteção ao Meio Ambiente, em um processo que vem desde o encerramento das atividades nos lixões. “Essa efetivação da Política Nacional de Resíduos Sólidos, através da gestão e do gerenciamento integrado, de forma correta, é fundamental não só por uma questão genérica de Meio Ambiente, mas também para a proteção de toda a bacia hidrográfica. Nesse caso, o Rio São Francisco”, ressaltou o diretor do Centro Operacional de Proteção ao Rio São Francisco e às Nascentes, o Promotor de Justiça Sandro Costa.

Com a inauguração dos galpões, catadores e catadoras receberam fardamentos e equipamentos necessários para o trabalho. O prefeito do município de Telha e presidente do Conbasf, Flávio Dias, agradeceu o apoio do MPT. “O nosso objetivo é cuidar dos cooperados. Sem a parceria com o MPT-SE, essa estrutura não estaria do jeito que está. Acredito que, com essa ação conjunta, outros projetos virão”, finalizou.

Foto assessoria

Por Lays Mellena Rocha

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Leia também