Aracaju, 18 de julho de 2024
Search

Programa de Citricultura Sustentável contribui para bom desempenho da produção em SE

2fda18cce89082f90e1bbf31f7ab05

A produção de laranja em  Sergipe deve fechar o ano com registro de aumento na safra. Segundo estimativa da Secretaria de Estado da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Seagri) e da Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro), a expectativa é que, neste ano, sejam produzidas 439 mil toneladas, cerca de 15% a mais que em 2023, que foi de aproximadamente 382 mil toneladas.

Entre as ações desenvolvidas pelo Governo de Sergipe para alcançar esses resultados, destaca-se o Programa de Citricultura Sustentável, que até o final do ano distribuirá cerca de 400 mil borbulhas para 25 pequenos viveiristas, impulsionando o setor citrícola local e promovendo o desenvolvimento econômico das regiões produtoras. As borbulhas são pequenos brotos retirados de galhos de frutas cítricas saudáveis, que servem para produzir mudas de alta qualidade.

O coordenador de Agricultura da Emdagro, Eduardo Cabral de Vasconcelos Barreto, informou que para chegar aos bons resultados de produção, o Estado investe na base, com a produção de mudas de qualidade, que garantirão melhor produtividade aos cultivos da região. No primeiro quadrimestre de 2024, a Emdagro já entregou 210 mil borbulhas aos pequenos produtores de mudas cítricas do estado, de variedades selecionadas, de alto padrão genético e de alta produtividade. “A citricultura de Sergipe está em franco crescimento e o Governo do Estado quer passar da atual média de produtividade, que é 14 toneladas por hectare”, acrescentou o coordenador de Agricultura da Emdagro.

As borbulhas são pequenos brotos retirados de galhos de frutas cítricas de alto padrão genético e isentas de doenças, usadas para fazer o enxerto de uma série de variedades de citros, como laranjas, limões e tangerinas de laranjas, para produção de mudas de alta qualidade. Para garantir acesso a material genético de alta qualidade, já usado por médios e grandes produtores que já alcançam médias de produtividade acima de 60 toneladas/hectare, o Governo do Estado tem desenvolvido iniciativas por meio do Programa de Citricultura Sustentável.

Programa

De 2023 até o momento, o Programa de Citricultura Sustentável foi implantado em uma área de 10.000 metros quadrados, com 550 mudas de quatro variedades de porta-enxertos, com vistas a produzir sementes para que os pequenos produtores produzam mudas de citros com novas variedades, mais resistentes a doenças e mais produtivas. A unidade de produção da Emdagro em Boquim deverá produzir em torno de 400 mil sementes por ano.

De acordo com o coordenador de Agricultura da Emdagro, espera-se que as 550 plantas de quatro variedades de porta-enxerto após a colheita de seus frutos, forneçam 114 quilos de sementes que serão doadas anualmente aos pequenos produtores de mudas cítricas. “Atualmente, um quilo de semente hoje custa R$ 1 mil, o que vinha inviabilizando a produção de mudas dos pequenos produtores com novas variedades. Então são R$ 114 mil doados pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria da Agricultura e Emdagro, para os pequenos produtores de mudas cítricas do estado. Além de receberem um material básico de alta qualidade, de graça, os produtores de muda estão se capitalizando, melhorando sua condição financeira para que, no futuro, não dependam mais do Estado, pois trabalhamos para a independência deles”, afirmou Eduardo Barreto.

Também por meio do Programa de Citricultura Sustentável está prevista a instalação de dez Unidades Demonstrativas de Laranja. A primeira delas está instalada no povoado Mangue Grande, em Boquim, com plantas tendo como base os porta-enxertos Citrandarin San Diego e Citrandarin Riverside, enxertados com copa de laranja pêra D6 CNPMF. O uso dessas variedades permite plantios adensados, com maior número de plantas por hectare e, por consequência, maior produtividade. A intenção é mostrar aos agricultores da região sul e centro sul do estado as novas tecnologias de plantio, manejo, mudas, tratos culturais, poda e adubação.

Assistência técnica 

O Estado ainda auxilia os pequenos produtores com análise de solo. Somente este ano foram mais de 500 realizadas em pequenas propriedades. A partir dos resultados, os técnicos da Emdagro fazem as recomendações que ajudam a melhorar a produtividade. “O Governo do Estado, por meio da Seagri e da Emdagro, objetivando a maior produtividade, presta assistência técnica desde a produção de mudas até no nível de campo. Com a contratação de novos técnicos, a Emdagro expandiu o acompanhamento aos pequenos produtores de citros em Sergipe”, colocou o chefe da Unidade Regional da Emdagro em Boquim, o engenheiro agrônomo Luiz Fernandes.

Para o presidente da Associação do Pequeno Viveirista de Boquim, Roberto Pereira da Mota, todas as ações impactam diretamente na renda familiar dos pequenos viveiristas. “Depois do auxílio da Emdagro, a produção da gente aqui está em torno de 210 mil mudas por ano. Isso é praticamente o dobro do que produzimos antes. Então é mais lucro para as  famílias, mais renda. Atraídos pela qualidade da muda que a gente produz, pois são mudas de excelente qualidade, vêm produtores de todo o estado e até de fora de Sergipe para comprar da gente, principalmente produtores aqui de Boquim, Umbaúba, Geru, Cristinápolis e até da Bahia e Pernambuco”, comentou.

Outra iniciativa inovadora da Emdagro que visa a redução dos custos é a utilização de fibra de coco para produção de substrato nas mudas cítricas. “Estamos fazendo uma demonstração para os pequenos produtores de mudas de citros utilizando a fibra do coco na produção do substrato. A Associação de Pequenos Produtores de Boquim, por exemplo, utiliza o substrato pronto a um custo bastante elevado; já a fibra do coco é um material que a gente tem disponibilidade e, por isso, há redução do custo. A ideia do trabalho é, inicialmente, a redução do custo, que deve chegar entre 20% e 30% a menos para os viveiristas”, reforçou o engenheiro agrônomo da Emdagro Valbério Paolilo.

 Foto: Erick O’Hara

Leia também